segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Eu queria mudar o mundo... Então comecei a escrever!

Resultado da sua pesquisa para automatização

Essa é a minha chave mestra que abre todas as portas da minha capacidade: Eu queria mudar o mundo... Então comecei a escrever! - Assumi isso como um lema, um desafio, uma ordenança divina. Desde o início achava que para se mudar o mundo e a maneira como as pessoas pensam, precisava fazer isso através da escrita.

Os blogs foram o meu ponto de partida. Escrevia de tudo, desde problemas de ordem física a espiritual. Gosto de escrever e de expor o que penso. Às vezes, exagero. Confesso. Principalmente quanto algo me atinge direta ou indiretamente. Faço uso do meu direito de liberdade de expressão porque pelo menos isso ainda não nos tiraram.

Escrever não faz você ficar rica! Não neste país onde o estilo literário, o vínculo com as editoras, os agentes e avaliadores de originais só trabalham em busca do autor independente que possui uma soma considerável de leitores. Entendo que as Editoras precisam de retorno financeiro e que ninguém mais se preocupa com o autor iniciante. A gente que se esforce pra virar celebridade e chamar a atenção da Mídia. 

Então não importa se você realmente escreve bem e tem excelentes histórias pra contar. Por isso optei pelo método de auto publicação. Mesmo porque eu queria ter o prazer de ver e tocar num livro com o meu nome. Sou do tempo do papel e caneta, da máquina de escrever e por fim cheguei a Era da informática, da tecnologia. E como a Editora PerSe abriu as portas lá fui eu publicando minhas ideias em forma de livros. 

Para ganhar dinheiro preciso de patrocínio, de um agente, de estoque. gerenciamento de site e redes sociais e uma série de outras atividades a fim de aproximar os leitores. Só que pra mim nem tudo se resume a ganhar dinheiro. 

O que me impulsiona mesmo é elaborar um bom texto e expor de forma clara e objetiva. É sentir que o que escrevo pode mudar o pensamento, a vida, e quem sabe, o destino de alguém. Escrever é mais do que alinhar palavras e expressões. Você tem que colocar sua alma naquele texto, naquele romance, artigo. É dar vida a algo inanimado.

Related image

O escritor deixa de ser ele mesmo pra sentir o que a personagem sente, sonha, fala... A gente faz transbordar os desejos, ilumina os passos e quase não dá para manter a individualidade. Para escrever bem você tem que ser apaixonado pelo que faz! É se surpreender como você mesmo e pensar: Está muito bom! Então você publica e fica torcendo para que o leitor ame tanto quanto você. Às vezes, eu acho que todo escritor "viaja na maionese" de tanta expectativa. 

O ideal seria que todo mundo que exercesse qualquer outra função fosse assim tão dedicado, apaixonado, sonhador, envolvido moralmente com um padrão de qualidade.

Escrever é se libertar mesmo estando preso, amar sem ser amado, é sonhar acordado, é enxergar além do horizonte mesmo sem visão nítida... Porque o que nos basta é a Esperança.


Marion Vaz




Nenhum comentário:

Postar um comentário