terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Tragédia em Santa Maria – Quem são os verdadeiros culpados?



 
 

A tragédia que ocorreu esta semana na cidade de Santa Maria (RS) atingiu a todos os brasileiros. Uns de forma direta e outros indiretamente, mas todos nós sentimos a dor e a angústia de pais, parentes e amigos dos jovens que faleceram e também daqueles que estão feridos, física e emocionalmente.
 
 

Todos os meios de comunicação procuram trazer de forma nítida os fatos, as causas, os envolvidos e mostram imagens dos feridos, de corpos das vítimas, a dor e as lágrimas de uma cidade inteira.

A cidade, que até então, era desconhecida de muitos brasileiros, passou a ter “um lugar no mapa” por conta da trágica noite de sábadopara domingo quando cerca de mil e quinhentos jovens estavam aglomerados na boate Kiss a fim de ver um show, e foram surpreendidos pelo fogo que começou no teto da boate e em poucos minutos se alastrou enchendo o lugar de pânico e fumaça.

 
Testemunhas informaram que o início do incêndio aconteceu quando um dos vocalistas da banda acionou um dispositivo que atingiu o teto forrado por um material acústico e sensível.

O corre-corre, o desespero, a falta de um esquema de segurança, o despreparo dos organizadores do evento foram sem dúvida, um dos motivos que desencadeou a tragédia que teve por consequência a morte de 231 pessoas e mais de cem ainda estão em tratamento médico.

 
A tudo isso, conforme observamos nas reportagens, acrescenta-se que a responsabilidade maior deva cair sobre os proprietários do estabelecimento, que funcionava sem as devidas precauções para um evento de grande porte como este.
 
 

Relatórios preliminares apontam que a casa de show tinha um ÚNICO LOCAL que era utilizado para entrada e saída dos clientes. A documentação de funcionamento estava irregular, e por sua vez, (conforme testemunhou uma das vítimas) o extintor de incêndio usado por um dos vocalistas da banda NÃO funcionou na hora que ele tentou apagar o primeiro foco de fogo, logo que viu o que estava acontecendo.
 
 

O local também não tinha saídas de emergência (ou estravam trancadas), não havia áreas de ventilação, algumas pessoas foram impedidas de sair do local pelos agentes, na hora em que tudo começou, porque tinham que comprovar o pagamento do ingresso. As câmeras de vigilância estavam em manutenção. Eu me pergunto como foi possível que tudo isso passasse despercebido?

Todos os apresentadores de TV, noticiários, Ministérios que agora se veem envolvidos, e a propria população brasileira estão se perguntando e respondendo sobre o assunto, procurando um ou vários culpados para a tragédia em Santa Maria. Alguns se atrevem a culpar os vocalistas. É claro que eles têm uma parcela de culpa e que vão responder processo! Mas, minha opinião é que o acidente não foi proposital. Eles tiveram uma notificação informando sobre os riscos do  material utilizado em seus shows? Fiquei abismada em ver um apresentador de noticiário colocando a culpa nesses jovens e dando como desculpa que o nome da banda era esquisito. (?)

Há quem responsabilize a própria população e que nós somos obrigados a fiscalizar os locais que frenquentamos, as repartições, as ruas, restaurantes e cafés! Um absurdo! Diferente de você observar uma irregularidade e fazer uma denúncia. Mas o povo não tem obrigação de ficar o tempo todo fiscalizando aquilo que as autoridades  tem obrigação de fazer!
 
 
Alguém entra numa ônibus e pergunta ao motorista se os pneus estão calibrados, se os freios estão funcionando bem? Você pede um hambúrguer com batata frita e pergunta como foi feita a conservação dos alimentos? Você entra num elevador e pergunta se ele pode despencar? Não! Ninguém faz  isso! Porque nós acreditamos que as pessoas envolvidas estão fazendo o seu trabalho!

Isso não nos isenta de orientar nossos filhos, sobre esse ou aquele assunto quando necessário. É notório que muitos acidentes podem ser evitados através da informação e da instrução dos pais, professores, amigos, etc.

Mas a tragédia ocorrida em Santa Maria envolve além de muitos outros fatores, a irresponsabilidade de terceiros que deixaram uma casa de show funcionando sem a devida vistoria e condições de proteção ao público em função do lucro, da estabilidade financeira.

Durante toda essa semana e talvez a outra estaremos vivenciando a dor, o sofrimento de nossos irmãos e amigos que tiveram perdas irreparáveis. Mas “amanhã” será a semana das indagações, dos por quês, dos protestos, das exigências! Quem são os verdadeiros culpados direta e indiretamente dessa tragédia? Como ficarão as famílias das vítimas? Quem vai pagar as indenizações?
 
Sim! Indenizações!

Diversas autoridades no assunto discutiram que os problemas detectados na casa de show Kiss são comuns em outros locais e em todos os demais Estados do Brasil! Imagine que você e eu não estamos seguros em lugar algum, com exceção daqueles lugares que legitimam o cumprimento das exigências para funcionamento!

Mas,  e se...

Fica então aqui o nosso grito de protesto para que os Órgãos Públicos passem a fiscalizar mais de perto não só as boates, a exemplo das  Kiss da vida. Mas que tenham esse comprometimento com a população brasileira fiscalizando todas as Empresas, restaurantes, hotéis, escolas, creches, condomínios, bibliotecas, aeroportos, faculdades, cinemas, shopping, igrejas, seminários, agências bancárias, etc,  para fazer cumprir a lei no prazo estipulado,  de forma a evitar acidentes e mortes por conta de irregularidades.

O blog  Ponto & Vírgula  também compartilha da dor e do sofrimento dos pais e parentes da vítimas e de toda cidade de Santa Maria, e pede a D-us que dê forças a todos nesse momento e console cada coração.


 
 
 
Marion Vaz

Um comentário:

  1. Hola guapa, tienes un bello espacio,
    un placer.
    buen fin de semana.
    saludos.

    ResponderExcluir