quarta-feira, 6 de julho de 2011

Oração e ação

Uma das formas de estar presente na hora em que as pessoas enfrentam adversidades na vida é a oração. A Palavra de Deus afirma que “a oração do justo pode muito em seus efeitos” (Tg 5.16). Assim uma pessoa pode ser abençoada por Deus quando alguém faz uma oração sincera.

Interceder por alguém a ponto de mudar a sua sentença é algo maravilhoso, mas existe outro método de abençoar alguém: a ação. Uma das passagens que me chama atenção no Novo Testamento é a história de quatro homens que levavam um paralítico até Jesus. Não podendo se aproximar por causa da multidão que cercava o recinto tiraram o telhado da casa e levantaram o leito até o teto e depois baixaram a cama até Jesus.

O texto bíblico registrado em Marcos 2. 1-5 afirma que Jesus “vendo a fé deles” – dos quatro homens, deu a ordem de cura e perdão dos pecados daquele indivíduo. Em resumo, para abençoar alguém às vezes, precisamos fazer esforço. E aqueles homens além de se colocarem a disposição do paralítico, fizeram um tremendo esforço físico!

Interessante que o local estava cercado de pessoas e eu acredito que nem todos estavam enfermos! Mas não houve comoção diante da situação do homem que jazia naquela cama há tanto tempo. Mas aqueles homens não desistiram diante das dificuldades, primeiro porque tinham um propósito, segundo porque estavam dispostos a ajudar alguém.

E você deve estar se perguntando qual a diferença na afirmação acima? Às vezes, temos um propósito, ele é firme, é sincero e até começamos a ajudar, mas... Colocamos limites para nos esforçarmos para ajudar alguém. E quando chegamos naquele “limite” simplesmente saímos fora! E dizemos: “eu até queria ajudar... Mas não posso! Cheguei ao meu limite!” Interessante não é?

Mas às vezes, pensamos que Deus tem que fazer tudo sozinho! Ele é que é o Todo Poderoso! Onisciente! E muitas vezes nos omitimos, sabe se lá porque razão. Às vezes, realmente não podemos ajudar! Mas muitas vezes somos egoístas e não estendemos a mão para um amigo, para um parente, para um vizinho, porque requereria esforço físico ou financeiro. E sinceramente... Não estamos dispostos a ajudar!

A Bíblia está repleta de exemplos de homens e mulheres, pessoas sinceras e que estavam prontas a ajudar alguém. Que a Palavra de Deus possa fazer morada em nossos corações e que através dela haja mudanças profundas na nossa maneira de pensa r e agir.


Marion Vaz

Nenhum comentário:

Postar um comentário